Banco Mundial lidera fase de mercado secundário de títulos em blockchain Bond-I

Sem categoria

O Banco Mundial e o Banco da Commonwealth conseguiram permitir uma negociação de títulos de dívida em blockchain, como ambas as instituições confirmaram em press release de 15 de maio.

Os títulos, chamados Bond-I, usam a blockchain Ethereum (ETH) e teriam sidos os primeiros do mundo a usar a tecnologia por completo quando foram lançados em agosto do ano passado.

Agora, a parceria de três vias que também incluiu a formadora de mercado TD Securities entregou o que os participantes consideram um pioneirismo e mudança importante para títulos blockchain.

“Habilitar o comércio secundário registrado no blockchain é um grande passo para permitir que os mercados de capital impulsionem tecnologias de contabilidade distribuída para transações mais rápidas, mais eficientes e mais seguras ”, comentou o vice-presidente e tesoureiro do Banco Mundial, Jingdong Hua, no comunicado à imprensa. Ele adicionou:

“Ela é uma resposta à inovação e comprometimento de todos nossos parceiros, incluindo invesdidores, de que pudemos conquistar isso hoje.”

A iniciativa chega apenas semanas depois da instituição de crédito francesa Societe Generale lançou um título de dívida de €100 milhões (US$ 112 milhões) na Ethereum, enquanto a ideia de títulos em blockchain continua em expansão no setor bancário.

Como o Cointelegraph noticiou, governos de três economias em desenvolvimento disseram ao Banco Mundial durante um de seus eventos em abril que buscava emitir títulos em Bitcoin (BTC).

“A blockchain tem potencial para mudar os processos de financiamento e negociação de títulos, aprimorar eficiência operacional e o controle regulatório”, acrescentou a chefe de experimentação e comercialização do Commonwealth Bank, Sophie Gilder.

Fonte Cointelegraph

Last modified: 16 de maio de 2019