Exclusivo: Rocelo Lopes negocia venda de uma das maiores mineradoras da América Latina para grupo chinês

Sem categoria

O empresário Rocelo Lopes, um dos principais nomes do mercado de Bitcoin e criptomoedas no Brasil, está negociando a venda da CoinPY, fazenda de mineração no Paraguai que já foi uma das principais da América Latina, para um grupo chinês.

Segundo informações exclusivas obtidas pelo Cointelegraph a negociação já está avançada e toda a planta de mineração construída no Paraguai deve ser vendida para um grupo chinês que já opera farms na China.

O grupo teria procurado Lopes e o Paraguai por questões de regulamentação na China e prevendo um cenário difícil no país após o lançamento da Moeda Digital do Banco Central, CBDC que pode causar uma nova ‘onda’ de perseguição a indústria de criptomoedas.

Além disso, o movimento segue o de outros mineradores chineses que estão procurando locais ‘alternativos’ já que a principal região de mineração de Bitcoin do mundo é Sichuan, que na temporada de chuvas (abril a setembro) possui a energia mais barata e abundante da China mas no período de estiagem, muitos mineradores transferem as operações para Mongólia Interior, Xinjiang e Yunnan para aproveitar a  energia gerada por empresas de energia térmica,

Neste cenário, além do Paraguai, países como Cazaquistão e o Uzbequistão onde a energia sai por menos de US$ 0,03 por quilowatt-hora estão atraindo as mineradoras chinesas de olho na montage de farms para abrigar equipamentos ‘menos rentáveis’, mas já ‘estabilizados’ como os Antiminer S9, E10 e M3, enquanto na China manteriam os equipamentos de ponta por questões logisticas.

No caso da venda da CoinPy para os chineses, o grupo quer tudo ‘zerado’ segundo fontes ouvidas pelo Cointelegraph e, desta forma, Lopes teria até o final de fevereiro para retirar todas as máquina que possui no espaço.

Como a CoinPy hospedava máquinas de terceiros os clientes vêm sendo notificados sobre o destino que desejam dar aos equipamentos, em sua maioria Antminer S9. As negociações envolvem ainda uma consultoria da CoinPy por até 8 anos aos chineses e que envolve não apenas aspectos de mineração mas relacionamentos governamentais e com reguladores.

Com o avanço das negociações para a compra da CoinPy, os chineses já teriam inclusive despachado seus equipamentos para o Paraguai e encerrado algumas plantas na China. O Cointelegraph procurou o empresário para saber mais detalhes, contudo não obteve resposta.

Recentemente Rocelo, falando sobre mineração de Bitcoin em um programa de televisão, destacou que a atividade vem se profissionalizando e que o halving mataria de vez a possibilidade de qualquer mineração que não seja feita em grande escala.

Como noticiou o Cointelegraph, recentemente, por conta do surto do Coronavírus, uma fazenda de mineração de Bitcoin na China foi fechada e todas as máquinas foram desligadas.

Confira mais notícias

Fonte Cointelegraph

Last modified: 13 de fevereiro de 2020