PayPal e Mercado Livre anunciam integração dos serviços de pagamentos e remessas no Brasil e no México

Sem categoria

O Mercado Livre, maior empresa de e-commerce da América Latina e o PayPal anunciam nesta quinta (30) a integração dos serviços de meios de pagamento das companhias no Brasil e no México.

Assim, a partir de agora, com lançamento gradual até meados de agosto, PayPal está disponível como opção de pagamento em comércios online no Brasil e no México que aceitam Mercado Pago, tanto no check-out on-line quanto via link de pagamento do Mercado Pago.

Desta forma, segundo um comunicado encaminhado ao Cointelegraph, aproximadamente 346 milhões de clientes do PayPal poderão adquirir produtos em centenas de milhares de novos comércios online.

Além disso, esses clientes terão a possibilidade de efetuar pagamentos com PayPal no marketplace do Mercado Livre, no Brasil e no México, ao acessar a plataforma de fora destes países.

“O Mercado Livre e o PayPal compartilham uma visão de permitir que os comerciantes possam competir e expandir de forma global o varejo on-line”, diz Federico Gomez Schumacher, gerente geral do PayPal Brasil e México.

Economia Digital

“Ao trabalhar em conjunto, aproveitamos nossa escala e capacidades para ajudar a impulsionar a inclusão e o acesso à economia digital global”. destaca Schumacher.

Assim, com a parceria, os comerciantes ganham acesso a uma base maior de consumidores, tanto no mercado interno quanto externo, bem como passam a se conectar a um ecossistema robusto de pagamentos digitais e soluções de serviços financeiros ao consumidor.

Além de aumentar a capacidade de vendas da plataforma, a parceria ainda ampliará o poder de compra e de opções para milhares de consumidores em todo o mundo.

“O conjunto dos nossos serviços de e-commerce e tecnologia financeira nos colocam em uma posição única para contribuir para a democratização do comércio e o acesso ao dinheiro na América Latina. A parceria com PayPal nos fortalece também nesse sentido e ajuda a ampliar a escala dos benefícios que já oferecemos para consumidores e vendedores em nossa região”, afirma Paula Arregui, COO e Vice-Presidente Sr. de Operações de Mercado Pago.

Parceria na prática

Residentes do Brasil e do México, que estejam acessando o Mercado Livre de outros países, poderão usar o PayPal como meio de pagamento de suas compras.

Os estrangeiros que efetuarem compras no marketplace do Mercado Livre de qualquer lugar do mundo com entrega no Brasil e no México também poderão usar o PayPal como meio de pagamento.

Nesse primeiro momento, a parceria estará disponível apenas para transações realizadas via web, via celular ou computador, e será disponibilizada via app até o final do terceiro trimestre deste ano.

Já para os vendedores do Mercado Pago, PayPal estará disponível com um novo meio de pagamento via check-out on-line para transações dentro e fora do Brasil e México.

Assim, segundo o comunicado, por exemplo, um residente no Brasil poderá usar o PayPal em vendedores locais acessando esses websites dentro ou fora do Brasil.

A função estará disponível para todos os compradores que acessarem um check-out do Mercado Pago em qualquer loja online, ou utilizarem um Link de Pagamento do Mercado Pago.

A integração com Mercado Pago deve estar concluída até meados de agosto.

Próximos passos

Como próximo passo da parceria, nos próximos meses, os usuários do Mercado Pago no Brasil e no México poderão receber remessas da Xoom (serviço de transferências internacionais de recursos do PayPal Holdings Inc.) em suas contas do Mercado Pago.

Além disso, o Mercado Pago será integrado à plataforma do PayPal para ser apresentado como um meio de pagamento alternativo aos comerciantes do PayPal fora do Brasil e México.

Dessa forma, os usuários do Mercado Pago poderão usar suas contas digitais para comprar em sites estrangeiros que oferecem PayPal como meio de pagamento.

PayPal

A parceria com o Mercado Livre faz parte dos planos de expansão do PayPal no Brasil.

Assim, recentemente, o Presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, se reuniu com Daniel Schulman Presidente do PayPal.

Entre os assuntos debatidos, além da expansão do PayPal, esteve o PIX, sistema de pagamentos instantâneos que o BC apresentará entre outubro e novembro.

O PayPal também foi habilitada como uma da participantes do PIX.

Bitcoin

No caso do Bitcoin, como noticiou o Cointeleraph, rumores indicam que a gigante de pagamentos fechou uma parceria com a operadora de stablecoin Paxos.

Desta forma, a empresa teria em seus planos aceitar criptoativos como forma de pagamento ou um sistema de compra e venda de Bitcoins, tudo habilitado pela Paxos.

A Paxos possui serviços que permite que outras empresas integrem funcionalidades de negociação cripto.

O serviço pode ser usado por meio de uma integração simples da interface de programação de aplicativos e também gerencia a conformidade regulamentar.

Libra do Facebook

A possível adesão do PayPal as criptomoedas não é nova.

Em 2018, durante a Consensus, uma conferência de criptoativos organizada em Nova York, a empresa comprou espaços de publicidade.

No entanto, a empresa declarou na época que era apenas uma ação de marketing e que isso não significava planos para entrar no mercado de criptomoedas.

Já em 2019, o gigante dos pagamentos aderiu a proposta do Facebook de criação do Libra, uma stablecoin lastreada em uma cesta de moedas nacionais.

No entanto, após uma onda de ceticismo do público e dos reguladores, o PayPal retirou-se do órgão ainda no mesmo ano, em outubro de 2019.

Porém, nesta primavera, uma carta do PayPal à Comissão Europeia sugeriu fortemente que a empresa ainda estava trabalhando no desenvolvimento de seus próprios recursos de criptomoeda.

LEIA MAIS

Fonte Cointelegraph

Last modified: 30 de julho de 2020