‘Volatilidade do Bitcoin é sinal de vitalidade, dinheiro vai morrer junto com o ouro’, diz CEO da MicroStrategy

Sem categoria

O CEO da MicroStrategy, Michael Saylor, disse em uma entrevista para a Stansberry Research no Youtube que a volatilidade do Bitcoin é um sinal de “vitalidade” e que o destino do dinheiro e do ouro no futuro é “morrer”.

A MicroStrategy é uma empresa de inteligência empresarial e se tornou uma das maiores compradoras de Bitcoin no mundo em 2020, com mais de US$ 22 bilhões na criptomoeda depois de diversas compras milionárias feitas em menos de 12 meses.

Saylor diz na entrevista que a decisão de tornar o Bitcoin seu principal ativo de reserva foi tomada depois do crash dos mercados, em março de 2020:

“Em 2020 essa decisão tornou-se realmente fácil. O mundo inteiro tinha um problema de expansão monetária. Se você é um engenheiro e tem um problema, você busca uma solução tecnológica. Obviamente há também soluções não-tecnológicas para a expansão monetária, o ouro é uma solução de 5.000 anos para a expansão monetária. Eu tive 10 anos de experiência observando o que os bitcoiners fizeram na última década e tive que fazer uma aposta, perguntando: – O resto do mundo vai buscar uma solução tecnológica para os seus problemas? E hoje o Bitcoin é essa solução.”

Sobre as perspectivas de regulação do Bitcoin para os próximos anos, Saylor diz que a regulação deve atrair mais empresas para a criptomoeda e não deve ter impacto significativo no valor do Bitcoin:

“As pessoas vão continuar a comprar Bitcoin porque ele é uma ótima propriedade no ciberespaço como proteção monetária. A regulação não vai diminuir seu valor como propriedade, porque é a propriedade de mais alto padrão do século XXI. As pessoas vão comprar, vão haver regulações de país para país e tudo vai ficar bem. Nada vai mudar a essência do Bitcon como proteção contra a inflação”

O CEO da MicroStrategy também acredita que a volatilidade da maior criptomoeda deve ser menor nos próximos anos, mas diz que as correções do Bitcoin são sinal da vitalidade da moeda, comparando a “estabilidade” do ouro com a “vitalidade” do BTC:

“As grandes correções vão se tornar menos frequentes, a gente já viu isso nos últimos 12 meses. Além disso, tudo que está vivo no nosso mundo tem algum tipo de volatilidade. Eu prefiro muito mais ter uma volatilidade com rendimento de 300% do que uma estabilidade com rendimento de 15% ou até menos. O dinheiro, por exemplo, não me entrega nenhum rendimento. Estabilidade é estagnação e volatilidade é vitalidade.”

No fim da entrevista, Michael Saylor ainda afirma que o ouro e o dinheiro foram importantes para a humanidade, mas são “tecnologias superadas”. Para ele, o Bitcoin é o melhor ativo do mundo hoje:

“O Bitcoin é o ativo com maior qualidade no mundo hoje, é superior aos títulos mobiliários, superior ao mercado mobiliário, à equidade, ouro, prata, commodities, derivativos, e essa é uma afirmação fácil em um mundo de extrema inflação monetária. Na minha visão, sempre que você vende Bitcoin você está comprando um ativo inferior, você está vendendo um vencedor e comprando um perdedor.”

A correção do Bitcoin nesta semana levou a MicroStrategy novamente às compras. A empresa adicionou mais US$ 10 milhões às suas reservas, que agora contam com 70.784 BTC, ou US$ 22.92.049.625.

LEIA MAIS

Siga-nos nas redes sociais

Siga nosso perfil no Instagram e no Telegram para receber notícias em primeira mão!

Fonte Cointelegraph

Last modified: 22 de janeiro de 2021